Leitura

O que nos resta senão ler, ler e ler?

Ler as sombras do sol, na renda verde do jardim
Ler na linguagem dos bichos, os gritos contidos da mudez animal
O que nos resta é ler, ler e ler
A pedra sem nome, a vida invisível e essencial da existência
os telhados alheios onde pardais desavisados pousam alegres
ler, somente ler, nos muros frios, a materialidade inutil
na hera que sobe a trajetória invisível
Ler os bancos vazios, as memórias frias, as lembranças voláteis
a casa branca e imaginária
onde vozes e abraços são apenas imagens
Ler o tempo, dos relógios sem sol
acordando os dias sob o lençol
deitando a noite entre quatro paredes sem estrelas.
O que nos resta, senão ler, ler e ler?
O caminho do vento entre a folhagem
buscando janelas para reverberar
o gozo da chuva sob as nuvens negras
a nesga azul de um verão tardio
Ler, na imensidão do nada
Nossa impotência de tudo.
by
Ana Montenegro
Anúncios

~ por rosana em 04/11/2008.

Uma resposta to “Leitura”

  1. belo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: