Ontem

 

Na minha silenciosa batalha contra o nada, te encontro.
Sons distantes da noite te embalam
Em minha alma que balouça platônica e suspensa
Como a lua minguante de ontem.

Te encontro nessa paisagem baldia
Quando os cães ladram,
Nao dei se de temor ou nostalgia.

Decifram-te noturnos cansaços
e o generoso flanco da noite
te acolhe inteiro
e perdido

Comove-me tua figura desfeita
de teu ultimo dia
cruzando nossa manhã
trazendo as folhas secas.

Diante desses tantos dias
Abre-se a morte
finda-se a vida
Um gemido soou nas profundezas
e um eco do que fomos
acorda o ar.

by
Anna Montenegro

Anúncios

~ por rosana em 13/11/2011.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: