Prefácio de um grande poema

 

 

 

(…)

Sim, tu partes. Na minha idade já não se dá importância a uma separação, mesmo que definitiva. Eu bem sei que os seres que amamos e que nos amam mais se vão separando insensivelmente de nós a cada momento que passa. É também deste modo que se vão separando de si próprios. Estás sentado sobre essa pedra e julgas-te ainda aí, mas o teu ser, voltado para o futuro, não adere mais ao que foi a tua vida, e a tua ausência já começou. É certo que compreendo que tudo isto é ilusão, como o resto, e que o futuro não existe. Os homens que inventaram o tempo, inventaram por contraste a eternidade, mas a negação do tempo é tão vã como ele próprio. Não há nem passado nem futuro mas apenas uma série de presentes sucessivos, um caminho perpetuamente destruído e continuado onde todos vamos avançando.

by

Margherite Yourcenar,

do livro “O tempo esse grande escultor”

Anúncios

~ por rosana em 02/06/2012.

2 Respostas to “Prefácio de um grande poema”

  1. Confesso que estou ausente faz quase um ano e fiquei feliz ao vê-lo ativo e com o mesmo ambiente agradável para leitura. Obrigado por manter este espaço, guardo-o desde o final de 2008, agora tenho vários poemas que me farão vislumbrar novas cores e perspectivas 🙂

    • Felipe,
      Obrigada.O blog continua por causa de leitores amáveis e sensíveis como vc.Volte sempre.
      um abraço,
      Rosana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: